Anestesia

Amanhã completa 7 dias. Foi uma semana dificil, uma tempestade breve se comparada a outras que enfrentei, mas que foi suficiente para fazer um grande estrago. Daqueles, que te fazem querer fugir pela primeira brecha que encontrar e não deixar rastros.

Hoje pela manhã percebi que algo havia mudado. Fazendo piada de tudo e nem me sentia tão mal. Pelo menos, não tanto quanto tudo isso começou. Meus sorrisos continuam forçados e os olhos apagados. Mas e daí? Quanto tempo faz que as feridas continuam abertas porque ninguém, absolutamente ninguém, lhe dá o devido tempo para que ela fechem? E quando fecham, sempre tem alguém para te lembrar que elas existem: vão lá e abrem tudo de novo, de preferência, com as próprias mãos…

Confesso que doeu um pouco…

…mas logo passou…

estava anestesiado.

E como saber que está anestesiado?

Quando o corpo não responde mais.

Quando nenhuma lágrima cair.

Quando o coração não se importa mais…

…é, eu deveria ir, mas não vou.

** Último texto da série EU NUNCA DEVIA TER VOLTADO

Eu nunca devia ter voltado

Sexta-feira

Anúncios