Certeza

Faz alguns meses que eu permanci na cidade. Não é muito tempo, mas as coisas parecem estar tomando os seus devidos rumos. Uns bons, outros nem tanto, mas a gente vai apredendo a conviver com isso. Vivendo um dia de cada vez.

De vez em quando bate aquela saudade de uma coisa boa que não é mais. E você simplesmente não entende porque as coisas deram errado. E esse sentimento vem junto com aquela mágoa que fica em saber que tudo poderia ser difrente e não é porque no meio do caminho alguém cometeu um erro bobo. Paciência. Vida que segue.

E seguimos…com as mesmas conversas bobas ao telefone, os emails engraçados, as brincadeiras sem hora, as mensagens de bom dia, aquele vídeo legal que um viu e  compartilha, os comentários toscos, as broncas por falar besteira, a letra de música que um posta quando lembra do outro, a cena de um filme que lembra algo que já vivemos, os livros emprestados, a preocupação em saber se o outro está bem (e a capacidade de saber quando não está mesmo que não diga ou minta), os olhares atenciosos, os sorriso sem graça, os risos facéis, um  “você sabe que eu te amo” de um lado e o silêncio em resposta do outro.

No final, fica a certeza…de que não importa quanto tempo passe ou as pessoas que passem por nossas vidas, haverá sempre todo esse sseu carinho em suas palavras e essa ponta de tristeza nas minhas.

Anúncios