Recomeçar

E ele só pode segurá-la.

Quando não houve mais chão, nem o céu para onde voar de volta.

Ele prometeu. E segurou o quanto pode. E foi forte o quanto pode. E resistiu o quanto pode.

Mas no final ele quebrou. Junto com todas as promessas que fez.

E ela caiu.

Caiu em algum lugar entre o céu e o inferno que cada um guarda em si.

Num lugar longe demais, e escuro demais, onde alguém pudesse alcançar.

E ela dormiu.

Um sono tão profundo, onde o beijo mais sincero não pode despertá-la.

E muitos vieram salvá-la.

E os anos passaram, e as estações mudaram. E ela continuou lá.

Então, ela acordou.

Num mundo que não era o mesmo que ela conhecia.

Nem era tão bonito quanto conhecia.

Nem era…o mesmo.

E assim, com toda a mudança que os anos trouxeram,

E que as estações moldaram,

Ela se transformou.

E criou asas,

Costurando em sonhos.

E seus olhos brilharam uma vez mais.

Ela estava voando…

…de volta para casa.

Anúncios