Oficina “Da Captação à Finalização da Imagem” do Festival Brasileiro de Cinema Universitário

Olá pessoal!

Como havia prometido um post sobre a Oficina.

Normalmente os agradecimentos vem no fnal mas [Como sei que talvez não leiam o post até o final, rs] Desde já agradeço

– Aos realizadores da oficina: Festival Brasileiro de Cinema Universitário (@FBCU), Link Digital e Fazer Cinema;

– Aos oficineiros João Paulo (Link Digital) e Neto Favaron (Fazer Cinema), bem como as suas respectivas equipes, por todo o conhecimento transmitido durante a oficina;

– A Ana Izabel (FBCU) que cuidou para que tivessemos um cenário no dia da gravação (rs), ao Brechó da Célia e Carolina Carelli nossa atriz convidada.

O Curta ESTATÍSTICAS será exibido no encerramento do Festival no dia 08/08 às 19h no Centro Cultural dos Correios (RJ)

Obviamente não estou descrevendo em detalhes toda a oficina porque isso seria impossivel, só funcionaria se a mesma fosse gravada e depois transcrita; a oficina foi de uma riqueza de detalhes e informações que obviamente não caberia num unico, ou mesmo em vários, posts…

No primeiro dia da oficina nós estivemos com o Neto e também com o João Paulo para uma conversa sobre a captação da imagem, formas de captação, problemas que podem ocorrer, equipamentos, acessórios etc. Apesar de termos focado bastante na parte de câmera e lentes e nas formas de trabalhar a captação, também fpram pinceladas algumas coisas sobre o aúdio, edição, luz, problemas que surgem. limitações dos equipamentos, etc.

Após uma longa conversa sobre tudo isso colocamos a mão na massa! Sentamos para conversar sobre como adaptariamos o texto “Estatísticas” de Poliana Paiva. Nós tinhamos a Carolina Carelli como atriz, alguns elementos cenográficos conseguidos pela Ana Izabel, roupas do Brechó da Célia, o Neto fazendo a fotografia e operando a câmera, 6 diretores e pouco mais ou pouco menos de duas horas e meia (não lembro exatamente) para filmar tudo. É tudo! rs

Felizmente o grupo dessa oficina foi bem coeso, pensamos juntos e tentamos fazer o melhor possível dentro das limitações especialmente de tempo. Tudo pronto, o mais dificil havia acabado e a brincadeira estava apenas começando!

A maioria das pessoas não fazem a minima ideia de por quantos lugares e mãos os filmes passam para alcançar aquele resultado que achamos maravilhoso na tela do cinema! Não sei para os outros participantes da oficina, mas para mim mais do que fazer o curta o que mais valeu foi conhecer todo esse processo que envolve um filme depois que ele é captado.

No segundo dia – dia com bastante informação! – nosso material foi para a ilha de edição para que selecionassemos as cenas, fazer cortes, aplicamos alguns efeitos e etc, através do Final Cut. Num segunda etapa passamos para uma segunda ilha onde usamos o Scratch onde fizemos uma pequena correção nas cores e marcação de luz (o que deu uma outra cara ao nosso curta, rs). Nesse mesmo dia conversamos bastante sobre todas essas ferramentas utilizadas na pós produção de um filme, vimos como funciona a telecinagem de um filme e tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais do trabalho da Link Digital.

No último dia de oficina retornamos a Link Digital apenas para fazer os últimos ajustes e conhecer outras ferramentas. Trabalhamos com o Smoke 2011 da Autodesk para finalizar o curta e claro explorar a ferramenta. E quando vimos já tinha acabado. O resultado vocês podem conferir dia 08/08 às 19h no Centro Cultural dos Correios.

A Oficina foi excelente e espero que o FBCU repita-a nas próxima edições pois é uma experiência muito bacana. Se possível, seria bem legal se tivesse mais tempo para oficina...grata pela oportunidade de participar da oficina!

P.S: Vou ficar devendo as fotos. Se me lembro bem acho que elas só estarão disponiveis na segunda feira, aí eu pego e coloco num outro post aqui!

Beijos!

@Isisalvesrj

Festival do Rio 2009 e Curta o Curta – Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro

Olá pessoal!
Sei que quase não postei esse mês, pois bem, estou participando da produção de 2 curtas metragem então meu tempo está meio complicado sendo dividido entre o trabalho e a faculdade (que também está uma loucura).

Pois bem, hoje começou o Festival do Rio 2009 que acontece até o dia 9/10, para quem quiser Bastard Inglorius do sempre magnifico Quentin Tarantino os ingressos do primeiro dia de exibição foram vendidos em 20min !!! Mas calma ainda haverá dois dias de exibição quarta (7/10) e quinta (08/10), se tudo der certo assistirei na quinta-feira do mês que vem, rs. No final do mês que vem rola o Curta o Curta – Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, muito interessante não deixem de ir!

Bem pessoal, é só isso, tenho que ir estou atolada de trabalhos para fazer. Depois escrevo contando sobre meus trabalhos os festivais(se eu conseguir ir) e, é claro, Bastard Inglorius do meu amado Tarantino!

Kisses Kisses!

Festival de Veneza divulga os concorrentes ao Leão de Ouro

Por: NEUSA BARBOSA
Especial para o UOL, do Cineweb (Link original)

O Festival de Veneza anunciou hoje a lista dos filmes que compõem sua competição principal. Vinte e três longas em premiére mundial disputam o Leão de Ouro, entre eles os novos trabalhos do diretor turco-alemão Fatih Akin (de “Contra a Parede”), os franceses Jacques Rivette e Patrice Chéreau (de “Rainha Margot”), os italianos Giuseppe Tornatore (“Cinema Paradiso”) e Michele Placido, os americanos Michael Moore (“Fahrenheit – 11 de setembro”), George Romero e Todd Solondz, e o alemão Werner Herzog.

Nenhum brasileiro entrou na competição. Mas duas duplas de cineastas nacionais foram selecionados para a mostra paralela Horizontes. De um lado, estão Karim Aïnouz (“O Céu de Sueli”) e Marcelo Gomes (“Cinema Aspirinas e Urubus”), que apresentarão a ficção “Viajo por que preciso, volto porque te amo”. De outro, Daniela Thomas(co-diretora de “Linha de Passe”) e Felipe Hirsch, respeitado diretor teatral, assinando “Insolação”, ficção com Paulo José, Leonardo Medeiros e Simone Spoladore.

Também serão vistos na mostra Horizontes novos documentários do diretor russo Aleksandr Sokurov (“Arca Russa”), que traz “Reading Book of Blockade”, e do mestre do documentário norte-americano Frederik Wiseman, que exibirá “La Danse -Le Ballet de l’Opéra de Paris”.

Fora da competição, serão apresentados em primeira mão os novos filmes de um respeitado time de diretores americanos, como Joe Dante (com “The Hole”), Steven Soderbergh (“The Informant”), Oliver Stone (“South of the Border”). Abel Ferrara (“Napoli, Napoli, Napoli”), John Turturro (“Prove Per Una Tragedia Italiana”, codirigido por Roman Paska). Os filmes de Turturro e Ferrara são produções italianas.

O Leão de Ouro de carreira será dado ao cineasta americano John Lassiter, que trará ao festival do Lido veneziano a versão 3D de seu clássico de animação, “Toy Story”. O festival se realizará entre 2 e 12 de setembro.

Abaixo, a lista completa dos filmes selecionados nestas seções:

COMPETIÇÃO

“Baaria”, de Giuseppe Tornatore (Itália) – Filme de abertura
“Soul Kitchen”, de Fatih Akin (Alemanha)
“La Doppia Ora”, de Giuseppe Capotondi (Itália)
“Accident”, de Cheang Pou-Soi (China-Hong Kong)
“Persecution”, de Patrice Chereau (França)
“Lo Spazio Bianco”, de Francesca Comencini (Itália)
“White Material”, de Claire Denis (França)
“Mr. Nobody”, de Jaco van Dormael (França)
“A Single Man”, de Tom Ford (EUA)
“Lourdes”, de Jessica Hausner (Áustria)
“Bad Lieutenant: Port of Call New Orleans”, de Werner Herzog (EUA)
“The Road,” John Hillcoat (EUA)
“Between Two Worlds”, de Vimukthi Jayasundara (Sri Lanka)
“The Traveller”, de Ahmed Maher (Egito)
“Lebanon”, de Samuel Maoz (Israel)
“Capitalism: A Love Story”, de Michael Moore (EUA)
“Women Without Men”, de Shirin Neshat (Alemanha)
“Il Grande Sogno”, de Michele Placido (Itália)
“36 vues du Pic Saint Loup”, de Jacques Rivette (França)
“Survival of the Dead”, de George Romero (EUA)
“Life During Wartime”, de Todd Solondz (EUA)
“Tetsuo The Bullet Man”, de Shinya Tsukamoto (Japão)
“Prince of Tears”, de Yonfan (Hong Kong)

FORA DE COMPETIÇÃO

“REC 2”, de Jaume Balaguero, Paco Plaza (Espanha)
“Chengdu, I Love You”, de Fruit Chan, Cui Jian (China) – Filme de encerramento
“The Hole”, de Joe Dante (EUA)
“The Men Who Stare at Goats”, de Grant Heslov (EUA)
“Scheherazade, Tell Me a Story”, de Yousry Nasrallah (Egito)
“Yona Yona Penguin”, de Rintaro (Japão)
“The Informant!”, de Steven Soderbergh (EUA)
“Napoli, Napoli, Napoli”, de Abel Ferrara (Itália)
“Anni Luce”, de Francesco Maselli (Itália)
“L’oro di Cuba”, de Giuliano Montaldo (Itália)
“Prove per una tragedia Sicilian,”, de John Turturro, Roman Paska (Itália)
“South of the Border”, de Oliver Stone (EUA)

HORIZONTES

“Viajo por que preciso, volto porque te amo”, de Karim Ainouz e Marcelo Gomes (Brasil)
“Insolação”, de Daniela Thomas e Filipe Hirsch (Brasil)
“Francesca”, de Bobby Paunescu (Romênia)
“One-Zero”, de Kamla Abou Zekri (Egito)
“Buried Secrets”, de Raja Amari (Tunísia)
“Tender Parasites”, de Christian Becker and Oliver Schwabe (Alemanha)
“Adrift”, de Bui Thac Chuyen (Vietnã)
“Crush”, de Petr Buslov, Aleksei German Jr., Borisd Khlebnikov, Kirill Serebrennikov, Ivan Vrypayev (Rússia)
“Repo Chick”, de Alex Cox (EUA)
“Engkwentro”, de Pepe Diokno (Filipinas)
“The Man’s Woman and Other Stories”, de Amit Dutta (Índia)
“Paraiso”, de Hector Galvez (Peru)
“Io sono l’amore”, de Luca Guadagnino (Itália)
“Cow”, de Guan Hu (China)
“Judge”, de Liu Jie (China)

14º Festival Brasileiro de Cinema Universitário

Olá pessoal!

Novamente peço desculpas pelo sumiço. Tive uma gripe (não, não foi a suína) e fiquei longe do pc por essa semana! Mas prometo que vou compensá-los. Enquanto não coloco as matérias em dia…fiquem com o 14º Festival Brasileiro de Cinema Universitário começa hoje 29/07.